Quem pode anular uma assembleia de condomínio?

Quem pode anular uma assembleia de condomínio?

As REGRAS do condomínio devem ser SEMPRE observadas?

A revogação parcial da resolução é registrada na ata de tal forma que apenas a parte da resolução anterior que deve ser revogada se torna ineficaz.    A aprovação da resolução, naturalmente, deve seguir o quorum estatutário para aprovação.

Recentemente, porém, no Acórdão nº 8515 de 2018, a Suprema Corte decidiu que “a substituição ocorre no caso de a nova resolução regular o mesmo objeto, em termos incompatíveis com os anteriormente assumidos”.

Como anular uma resolução condominial – hipótese de nulidade

Vejamos os fatos: dois condôminos haviam processado seu condomínio, solicitando a anulação de uma resolução da reunião que estabelecia a divisão das despesas, uma vez que os proprietários dos depósitos no térreo do edifício não haviam sido convocados. Os proprietários dos depósitos no térreo do edifício não haviam sido convocados. As despesas de condomínio estabelecidas pela resolução haviam sido impostas a eles pro rata.

A associação de condomínios apelou para o Tribunal de Cassação. A recorrente contestou a conclusão de que o recurso dos condôminos dissidentes era legal, citando o fato de que todos os condôminos não haviam sido convocados.

A organização assinalou que somente os condomínios que não haviam sido convocados tinham o direito de solicitar e obter a anulação, enquanto os outros que haviam sido devidamente convocados não tinham o direito de contestar a resolução, já que a falta de convocação pertence à esfera de interesse de outros.

Quorum e Resoluções

“O usufrutuário de um andar ou parte de um andar do edifício exercerá o direito de voto em assuntos relativos à administração ordinária e ao mero desfrute das coisas e serviços comuns.

Em outras resoluções, os proprietários (nus) terão o direito de voto, exceto nos casos em que o usufrutuário desejar fazer uso do direito previsto no artigo 1006 do código (recusa do proprietário de realizar reparos) ou no caso de obras ou trabalhos na acepção dos artigos 985 e 986 do código (melhorias e acréscimos). Em todos esses casos, o aviso de convocação deve ser comunicado tanto ao usufrutuário quanto ao proprietário nu”.

  Como denunciar um banco no Procon?

A Assembléia pode ser CANCELADA?

“O usufrutuário de um andar ou parte de um andar do edifício exerce o direito de voto em assuntos pertinentes à administração ordinária e o simples desfrute das coisas e serviços comuns.

Em outras resoluções, os proprietários (nus) têm o direito de voto, exceto nos casos em que o usufrutuário pretenda fazer uso do direito previsto no artigo 1006 do código (recusa do proprietário de realizar reparos) ou no caso de obras ou trabalhos na acepção dos artigos 985 e 986 do código (melhorias e acréscimos). Em todos esses casos, o aviso de convocação deve ser comunicado tanto ao usufrutuário quanto ao proprietário nu”.