Qual a diferença entre registro de marca é patente?

Qual a diferença entre registro de marca é patente?

Marcas e patentes colômbia

Estou criando uma empresa iniciante em tecnologia e não tenho certeza do que fazer em relação às patentes. Há uma parte do meu modelo de negócios que quero proteger para que ninguém possa copiá-la e não sei se uma patente é o que preciso ou se o que devo fazer é registrar a idéia. A verdade é que nunca fui muito claro sobre a diferença entre registro e patentes, nem quanto custa cada um desses procedimentos em termos de dinheiro e tempo. Obrigado por sua ajuda!

A tecnologia pode ser patenteada, mas não em geral, mas em seus aspectos específicos. Ele deve ser filtrado através dos olhos do médico. Não esqueça que o que o juiz não admite como seu direito é apenas a maquiagem, a aparência. Eu recomendo a obtenção de direitos fortes.

Marco legal de marcas e patentes

O titular de uma patente é obrigado a explorar a invenção patenteada diretamente ou através de uma pessoa autorizada por ele. A fim de manter a patente em vigor, ele também deve pagar as taxas ou anuidades periódicas correspondentes em tempo hábil.

Sim, uma vez concedida, o depositante deve pagar uma taxa anual para manter a patente em vigor, que deve ser consultada no momento do pagamento na resolução da tarifa de Propriedade Industrial em vigor, pois o valor pode variar. Se a taxa não for paga dentro dos prazos estabelecidos, a patente expirará.

O titular deve explorar exclusivamente a invenção, ou seja, vender, comercializar, exportar, etc., o produto ou processo protegido. Ele pode licenciar e obter royalties do licenciamento ou ceder a patente.

O proprietário deve explorar exclusivamente a invenção, ou seja, vender, comercializar, exportar, etc., o produto ou processo protegido. Pode licenciar e obter royalties do licenciamento ou da cessão da patente.

  Quem pode ser titular de uma marca?

Qual é a diferença entre patentes e marcas registradas?

O próprio SPTO estabelece duas definições muito diferentes. Por um lado, estabelece que as Marcas ou Nomes Comerciais (que incluem sinais distintivos) “protegem combinações gráficas ou de palavras que ajudam a distinguir produtos ou serviços em um mercado de outros produtos ou serviços similares oferecidos por concorrentes”. Enquanto para as Patentes a define como “invenções protegidas que podem ser produtos ou processos capazes de serem reproduzidos e reiterados para fins industriais”.

Portanto, uma patente destina-se a proteger uma invenção enquanto uma marca protege a identidade e a reputação dos produtos ou serviços das empresas que os fornecem. Outro aspecto a ter em mente é que, apesar do que se ouve com freqüência, uma marca não pode ser patenteada, ela é registrada.

Se quisermos registrar uma patente, o SPTO nos oferece um tipo de proteção que nos protege contra o plágio de terceiros, desde que esteja de acordo com uma série de semelhanças técnicas encontradas em uma patente existente, mesmo que ela esteja sendo usada em um produto que não seja nosso.

Marcas e patentes ativas ou passivas

Imagine que você tem uma grande invenção em suas mãos. Pode ser um processo que otimiza 100% de eficiência em seu setor, ou você está trabalhando em uma ferramenta tecnológica que revolucionará sua indústria.

Talvez você queira expor essa invenção ao mundo muito em breve, mas você quer ter certeza de que a propriedade é reconhecida e lhe dá exclusividade de qualquer outra pessoa que queira explorá-la. É neste ponto que você se pergunta: devo registrar esta invenção como uma marca ou uma patente?

  ¿Dónde se registra una marca de negocio?

A diferença entre patentes e marcas registradas é uma das primeiras coisas a aprender quando se tem uma idéia de negócio ou produto. Sua chave será esta: as patentes estão relacionadas à invenção, enquanto que as marcas registradas são um conceito mais simbólico.

Segundo o Instituto Nacional de Defesa da Competência e da Proteção da Propriedade Intelectual, INDECOPI: “uma patente é um título concedido pelo Estado para exercer o direito exclusivo de comercialização de uma invenção ou invenção durante um determinado período de validade e em um território específico”.